Ceusa

Em 1980, a família Oliveira adquiriu o controle acionário da Ceusa e ampliou a capacidade produtiva para 60 mil m²/mês e área para 24 mil m². Na mesma década, teve início o processo cerâmico de monoqueima, e em 1990, foram implantados no processo de biqueima bi-rápida os fornos a rolo, o que tornou a Ceusa empresa pioneira neste processo no Brasil e América Latina.

Em seguida, entrou no cenário da Ceusa a produção de peças polidas e retificadas e, em 2002, as prensas de porcelanato. Hoje a empresa destaca-se no mercado nacional pela excelência em revestimentos cerâmicos. São 350 colaboradores e capacidade produtiva de 210 mil m²/mês.